14 jun

Produtos Edlo são usados na realização pioneira de laparoscopia por portal único

Os cirurgiões ginecológicos do Hospital da Baleia, em Belo Horizonte, Admário Silva Santos Filho e Maurício Bechara Noviello, são pioneiros na técnica de laparoscopia por portal único.

A equipe de ginecologia do Hospital da Baleia é pioneira na técnica de laparoscopia por portal único. Minimamente invasiva, esta técnica é usada para o tratamento de doenças ginecológicas. Este procedimento também pode ser utilizado para diagnosticar o câncer de ovário, que geralmente é identificado em estágio avançado, dificultando o tratamento e reduzindo a sobrevida das pacientes.

 

QUEM SÃO OS PIONEIROS

Os pioneiros na técnica de laparoscopia por portal único, fazem parte da equipe de ginecologia do Hospital da Baleia. São os cirurgiões ginecológicos Admário Silva Santos Filho e Maurício Bechara Noviello.

Santos possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais; Residência Médica em Ginecologia & Obstetrícia, área de Ginecologia Oncológica, pela Faculdade de Medicina de Botucatu. Atualmente é médico da Universidade Federal de Minas Gerais. Possui experiência na área de Medicina, com ênfase em Ginecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Câncer de ovário, de endométrio, de colo uterino, de vagina e vulva, Incontinência urinária feminina, Histerectomia vaginal, Fístulas urinárias e Endoscopia Ginecológica.

Bechara possui graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais; Residência Médica em Ginecologia & Obstetrícia no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais; membro da equipe de Ginecologia e Obstetrícia e Mastologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Atualmente é coordenador do serviço de Ginecologia Hospital da Baleia. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em cirurgia pélvica feminina, atuando principalmente nas seguintes áreas: Oncologia Ginecológica, Reconstrução do assoalho pélvico, Endoscopia Ginecológica e Cirurgia minimamente invasiva.

 

O QUE É LAPAROSCOPIA POR PORTAL ÚNICO

Na laparoscopia convencional são realizadas até três pequenas incisões na região do abdômen. Já a laparoscopia por portal único, além de ser uma técnica mais aprimorada, reduz o tempo de recuperação das pacientes, que podem voltar para casa após 20 horas, em média.

Nesta técnica é feita apenas uma incisão de 2,5 centímetros na região do umbigo, onde o dispositivo em formato cilíndrico, por onde vão passar os instrumentos cirúrgicos, é inserido. Por possuir menos cortes, não agride tanto o corpo e ainda tem a vantagem da questão estética. Como o acesso é feito pelo umbigo, a cicatriz ficará encoberta.

 

A EDLO NESTE PROCESSO

A Edlo foi a responsável por desenvolver o kit Sitracc, uma inovadora plataforma de Acesso Único, por onde são realizados os procedimentos cirúrgicos, inclusive a laparoscopia por portal único. Originalmente o dispositivo foi desenvolvido para cirurgias de vesícula. Porém, indicativos apontavam que também poderia ser utilizado nas cirurgias ginecológicas.

Santos conta sobre a abordagem da Edlo:

“Eles nos procuraram e perguntaram se gostaríamos de começar a trabalhar com essa técnica, mas não tinha ninguém fazendo no Brasil. Fomos os primeiros”

O início da pesquisa foi com as pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), no Hospital da Baleia. As pacientes que foram submetidas ao procedimento passaram por uma aprovação junto a comissão de ética e pesquisa do hospital.

Notícias

0 Comentários

Posts relacionados

Adicionar comentário